História da Lingerie: 100 anos de Lingerie em 3 minutos

Confira a evolução da História da Lingerie (e dos conceitos sobre seu uso) através das últimas 10 décadas. Um vídeo surpreendente e inspirador. Dica: Assista até o final!

35507mn

Falar sobre a História da Lingerie é mais do que um prazer. É nítida a maneira como a lingerie, através do tempo, foi ganhando seu lugar na moda, e além disso, refletindo também a evolução da representatividade e liberdade femininas em meio à sociedade.

Nas primeira década dos anos de 1.900, a lingerie era neutra, ‘feia’ e cumpria um papel quase que único: Não deixar à mostra nada da intimidade feminina. Com o passar do tempo, vemos como a moda ocidental, principalmente, foi influenciando a maneira como a lingerie era elaborada e produzida. Menos tecido, mais corpo à mostra e uma enorme variedade de modelos;

Aos poucos, lingeries mais sensuais foram surgindo. Peças que valorizam o corpo feminino e que trazem mais conforto e menos tecido deram as caras. Mas não parou por aí!

A quebra dos tabus fica clara quando vemos a evolução dos últimos anos. Lingeries que respeitam as diversas formas do corpo feminino, suas limitações, e até mesmo as variações de gênero. Na verdade, o que realmente importa é como você se vê e se sente ao usar uma peça de lingerie (e não o que as pessoas pensam sobre ela ou sobre você!)

É inspirador ver como a beleza das lingeries conquistaram tantos fãs e como isso tem refletido positivamente na vida, auto estima e amor próprio de tantas pessoas.

Vamos ao vídeo que, em três minutos, mostra toda essa evolução de forma criativa e surpreendente.

O conteúdo visual foi desenvolvido pelo canal www.mode.com

Não importa qual lingerie você veste, autoconfiança é o que realmente te faz ser sexy.

“A lingerie mudou muito no último século e, na verdade, se transformou completamente de década para década. O vídeo acima – com menos de três minutos de duração – compila toda essa evolução, mostrando a característica predominante e as revoluções apresentadas a cada dez anos.”

Pin It




2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *